Dona Lila Salgados e doces | aniversários recepções eventos buffet festas

Dona Lila Salgados e doces | aniversários recepções eventos buffet festas

Dona Lila Salgados e doces | aniversários recepções eventos buffet festas

Dona Lila Salgados e doces | aniversários recepções eventos buffet festas

Dona Lila Salgados e doces | aniversários recepções eventos buffet festas
Dona Lila Salgados e doces | aniversários recepções eventos buffet festas

Dona Lila Salgados e doces | aniversários recepções eventos buffet festas

Dona Lila Salgados e doces

Dona Lila Salgados e doces | aniversários recepções eventos buffet festas

A curiosa história do Quibe

Quibe é um prato típico do Oriente Médio que consiste em um bolinho de carne de soja (eventualmente substituída por carne moída), temperada com ervas, que pode ser cru, cozido ou frito. O nome deriva de kubbeh que em árabe significa bola. É um prato muito popular e considerado o prato nacional no Líbano, Síria e Iraque. É também comum no norte da África, na Turquia , na Península Arábica e em parte do Cáucaso, como na Armênia. Imigrantes dessas regiões difundiram a receita para outras partes do mundo – em especial para o Brasil, onde se pode comer quibe em padarias, lanchonetes, restaurantes e bares.

No seu preparo mais comum consiste de uma massa de carne moída e trigo tabule, recheada originalmente com carne de CARNEIRO e ERVAS. O formato, o tamanho e os ingredientes variam muito nos diferentes tipos de quibes. No Iraque existe um tipo de quibe onde a massa (crosta) é feita de arroz, chamado de Kubbat Halab. Também no Iraque, outro tipo de quibe é feito com a massa de carne e trigo, no formato arredondado e chato, chamado de Kubbat Mosul. Finalmente existe um tipo de quibe assírio/iraquiano, onde o quibe é misturado e depois cozido com tomates e temperos.

O quibe com a carne e a mistura de tabule, sem a massa (crosta), pode ser servido cru, chamado Kibbe nayye, típico do Líbano, Síria e Iraque, acompanhado do licor de arak. No Líbano, o quibe cru servido num dia, é cozido para ser servido no dia seguinte.

Um acompanhamento tradicional do quibe é o tahine ou a coalhada (labneh).

Apesar de ser originário do Oriente Médio, é um prato popular na Améria do Sul, onde foi introduzido pelos imigrantes sírios-libaneses, oriundos do antigoImpério Otomano.